Quarta-feira, 01 de outubro de 2014 6:56

O Tecnólogo

O texto do CNE que instituiu as Diretrizes Curriculares Gerais para a Educação Profissional de Nível Tecnológico já aborda esta questão ao estabelecer a especificidade dos cursos de tecnologia: "o curso superior de tecnologia é essencialmente um curso de graduação, com características diferenciadas de acordo com o respectivo perfil profissional de conclusão". E continua: "a permanente ligação dos cursos de tecnologia com o meio produtivo e com a necessidade da sociedade colocam-nos em uma excelente perspectiva de contínua atualização, renovação e auto-reestruturação".

Os cursos tecnológicos foram concebidos para atender às reais necessidades do mercado e da sociedade. Isto fica claro quando as próprias diretrizes curriculares fazem distinção entre o bacharel e o tecnólogo: "a formação do tecnólogo é, obviamente, mais densa em tecnologia. Não significa que não deva ter conhecimento científico. O seu foco deve ser o da tecnologia, diretamente ligada à produção e gestão de bens e serviços. A formação do bacharel, por seu turno, é mais centrada na ciência, embora sem exclusão da tecnologia. Trata-se, de fato, de uma questão de densidade e de foco na organização do currículo".

Fonte: DELIBERAÇÃO CEE N° 50/05



Mais Informações:

PARECER CNE Nº 776/97
RESOLUÇÃO CNE/CP 3, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2002
PARECER CNE/CP Nº 29/2002
PORTARIA NORMATIVA Nº 12, DE 14 DE AGOSTO DE 2006
PARECER CNE/CES Nº 277, DE 07 DE DEZEMBRO DE 2006

Praça Coronel Fernando Prestes, 30 - Bom Retiro - São Paulo-SP - CEP 01124-060 - Fone: (11) 3322-2200